sábado, 21 de janeiro de 2012




HOMENS DA MONTANHA

Quando Jesus subiu a montanha, Ele deixou a multidão para trás. “Vendo Jesus as multidões, subiu a um monte e assentou-Se. Aproximaram-se dEle os Seus discípulos.”1 Os cumes das montanhas nunca estão cheios de gente. Já escalei muitas montanhas e estava quase sempre sozinho. Por quê? É trabalho árduo, não há muitas pessoas que gostam de escalar montanhas, é solitário e você tem que deixar tudo para trás. Além disso, provavelmente vai levar muitos arranhões, se machucará e pode até custar a sua vida.Há mais luz na montanha e se pode ver o Sol por muito mais tempo, mesmo depois que já está escuro no vale. Ele está quase sempre escuro — cheio de pessoas e coisas, mas quase sempre na escuridão. Na montanha venta muito e faz frio, mas é fascinante!
Se você for escalar uma montanha, precisa realmente considerar que vale a pena morrer por isso! Qualquer montanha — a montanha desta vida, a montanha da realização, a montanha dos obstáculos e das dificuldades. Se a for escalar, tem que valer a pena morrer por ela, enfrentar o vento, o frio e a tempestade, que simbolizam as adversidades. Mas no alto da montanha, sozinhos, sentimo-nos bem mais próximos do Senhor. Ali, a voz do Seu Espírito é tão alta que é quase como se estivesse trovejando! O silêncio no topo da montanha é ensurdecedor. Temos um verdadeiro “clímax” no cume de uma montanha! É tão emocionante que quase dá medo!
É claro que escalar montanhas é extremamente perigoso. Nunca se está tão perto do abismo como quando se está na beirada. Um pequeno passo em falso e você pode ir parar lá embaixo de novo. É uma coisa estranha o montanhismo: subir é muito mais fácil do que descer. E, uma vez lá em cima, talvez nunca consiga voltar. É um dos preços que se paga por escalar montanhas. São muitos os alpinistas que perderam a vida ao descer, porque na subida pode-se ver bem melhor o caminho.

Lá em cima, tem-se uma sensação estranha de não querer deixar a montanha. Não há nenhuma inspiração ao descer, ao passo que na subida há uma motivação, algo um tanto espiritual, que nos faz estar dispostos a arriscar qualquer coisa. Mas na descida não há inspiração, meta nem conquista. Estamos apenas deslizando de volta para o atoleiro, para o pántano da humanidade e para o lodaçal da multidão.
Só os pioneiros escalam montanhas — pessoas que querem fazer algo que outros jamais
fizeram, e estar acima da multidão, além daquilo que já foi feito e realizado. Um pioneiro tem que ter visão: visão para ver o que ninguém mais consegue ver; fé: fé para acreditar naquilo que ninguém mais acredita; iniciativa: estar disposto a ser o primeiro a tentar; coragem: ter peito para ir até o fim!

Na montanha, você é o primeiro a ver o Sol nascer e o último a vê-lo se pór. Você tem uma visão total de toda a gloriosa criação de Deus! Vê o horizonte em toda a sua extensão, os 360 graus! É como ver toda a vida do começo até o fim e compreendê-la.
Você sente como se estivesse vivendo na eternidade, enquanto que lá em baixo eles vivem no tempo. Você vê o mundo na perspectiva exata, com cordilheira após cordilheira a ser conquistada e um mundo além da visão e do horizonte do homem comum. Vê picos distantes a serem escalados, vales distantes ainda por atravessar. Você vê coisas que os homens nos vales jamais conseguirão ver nem compreender.

No vale, as pessoas ficam tão envolvidas com a multidão, com as coisas ilusórias e o materialismo que não conseguem ver nada além do tempo e das criaturas e coisas temporárias, que em breve passarão. Se você, porém, elevar a sua cabeça acima dessa multidão, se tornará uma montanha no meio deles e ficarão ressentidos, resistirão e lutarão contra você porque não conseguem nem querem compreendê-lo. Eles nem querem saber que existem montanhas! Não querem que outrosouçam falar em montanhas, ou que recebam uma lufada de ar fresco desse pico cristalino! Querem manter todos presos lá embaixo no vale, na lama e no lodaçal.

Quando vêem que você está numa montanha e eles no vale, passam a odiá-lo, porque é óbvio que está acima deles, e não querem que ninguém esteja acima deles. Preferem mantê-lo enfiado na lama como eles próprios e não querem que ninguém saiba que existe outro lugar aonde ir além do vale. É por isso que farão tudo ao seu alcance para desencorajá-lo a escalar a montanha.Você já reparou que desde tempos mais remotos, travaram-se guerras entre os povos que viviam nos vales e os das montanhas? É um fato histórico. As pessoas das montanhas são sempre mais fortes e em menor número, mas sempre sobreviveram, porque tinham as suas montanhas onde se refugiarem, e os que habitam o vale nunca conseguiram persegui-las, porque o povo do vale não era suficientemente forte e ágil para escalar montanhas. Perseguiam os montanheses até certo ponto e depois os deixavam. Só queriam livrar-se deles. Não havia interesse em conquistar as montanhas, apenas livrar-se do povo da montanha, espinhos na sua carne e esporas nas suas ilhargas. Os que povoam as montanhas provaram ser possível viver em algum lugar fora do vale, algo que o vale dizia ser impossível. Existem muitos exemplos na História de povos da montanha que conquistaram os do vale, mas o inverso é uma raridade.
O perigo para as pessoas da montanha é que depois de conquistarem, elas próprias se radicaram no vale. O maior risco ocorre quando o povo da montanha faz as pazes com o vale e quando se torna seguro ir lá embaixo. O grande perigo é a segurança e a estabilidade, porque então perde-se aliberdade que se tem na montanha, a liberdade arrebatadora da montanha!

O vale é território do homem, mas as terras altas são território de Deus. O homem domina o vale, mas só Deus domina a montanha, e os que lá vivem bem o sabem. Os habitantes dos vales, porém, pensam que sãoDeus, porque decidem a sua própria vida. Sentem-se tão seguros que acham que não precisam dEle, porque, como não conseguem mais ver o céu, esqueceram-se que existe um Deus. Todavia, as pessoas nas montanhas passam por experiências assustadoras, terríveis e perigosas, de modo que têm que viver perto de Deus.

Ao subir uma montanha, normalmente o caminho é acidentado, escarpado e você tem que transportar uma carga difícil e pesada. As pessoas que se encontra ao subir nem sempre são amáveis, mas as lá debaixo, no vale, são ainda piores. Não há muitos lugares onde se viver na montanha, só pequenos abrigos toscos e cabanas. Não há muito para comer; é frio e venta forte, mas até morrer lá é emocionante. É melhor morrer na montanha do que viver no vale! Quem é que alguma vez leu nos jornais sobre alguém que escorregou e caiu numa rua da cidade? Mas o homem que morreu na montanha, mesmo num país distante, faz notícia, porque pelo menos ele ousoutentar!

Josué e Calebe, dois dos espiões hebreus do Antigo Testamento que foram à Terra Prometida, eram verdadeiros pioneiros e homens da montanha. Quando os outros expressaram seus temores devido aos perigos e dificuldades encontrados, Calebe praticamente disse: “Que os covardes fiquem com os vales! Eu escolho a montanha!”1 Esse lutador pioneiro e Josué foram os únicos da geração mais velha que sobreviveram os 40 anos no deserto com Moisés, e Deus lhes permitiu entrar e desfrutar da Terra Prometida.
Caminhos batidos são para homens abatidos, mas os picos das montanhas são para os grandes pioneiros.
Se escolher a montanha, deixará a multidão para trás. A Bíblia diz que quando Jesus subiu a
montanha, somente os Seus discípulos tiveram o privilégio inestimável de ouvir o sermão mais famoso do mundo.2 Os únicos que, na realidade, ouviram a voz de Deus naquele dia, foram os que deixaram a multidão e escolheram a montanha: os discípulos, os que seguiram Jesus até o fim!

Pergunto-me quantos tentaram acompanhá-los e ficaram pelo caminho ofegantes. Tenho certeza que isso eliminou todas as pessoas que estavam apenas interessadas nos pães e nos peixes1, com a atitude de “o que é que eu vou ganhar com isso?” Porque o preço era alto demais! “De que adianta subir essa montanha tão alta com esses malucos? Não passam de fanáticos, ou não a estariam escalando! São loucos! Será que não sabem que ninguém nunca fez isso e que não dá para fazer? Por que haveríamos de ir lá em cima e arriscar a nossa pele, ainda que seja para ver um milagre ou ganhar outro sanduíche de peixe? Não vale a pena gastarmos nossa energia subindo essa montanha. Vamos nos sentar e ver se eles vão conseguir voltar. Vamos ficar aqui de braços cruzados e dar uma boa descansada enquanto eles sobem. Vamos esperar e ver primeiro se dá pra subir mesmo.”
Bem, nunca se ouve falar de alguém que espera para ver se pode ser feito, apenas dos que conseguiram fazer ou morreram tentando. Mas quando chega lá em cima, Deus fala com você cara a cara. Ele próprio lhe ensina e revela os Seus maiores segredos!
“Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados” .2 Bem-aventurados por chorarem? Mais bem-aventurados por terem problemas e dores? Sim, porque serão consolados. No vale dizem: “É mais bem-aventurado alegrar-se, estar contente e se divertir a valer! Essa é a nossa alegria! Como se atrevem a vir aqui nos dizer para mudarmos?” Mas vocês, povos da montanha, serão consolados e eles, julgados.
“Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a Terra” .3 Os mansos, os que não reagem com violência e estão dispostos a morrer pelo Evangelho, serão os vencedores do maior de todos os conflitos: a batalha pela conquista do mundo! Os que são presos por sua fé, que agüentam de tudo e são perseguidos, serão os governantes do futuro, do mundo por vir.4 Os pobres de espírito são as pessoas da montanha. Os que choram vivem na montanha, e os mansos são das montanhas.

“Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos” .5 As pessoas da montanha têm fome e sede da verdade, e só Deus pode satisfazê-las. Os que vivem lá embaixo, no vale, não conseguem ver um palmo à frente do nariz, estão satisfeitos e saciados, então o Senhor os despede vazios.1

“Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia” .2 Os misericordiosos são da montanha. Raramente se ouve falar de cães são-bernardo no vale. Esses famosos cães de resgate são da montanha; eles socorrem e têm misericórdia do povo da montanha e, por isso, alcançam misericórdia, glória e fama!

“Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus” 3. A neve derretida é a água mais pura do mundo. “Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã!”.4 Puros de coração. O rei Davi nem sempre foi puro, mas porque amava o Senhor, sabia que era pecador e dependeu da misericórdia de Deus, ele alcançou misericórdia. Apesar dos pecados e erros de Davi, Deus disse que ele era um “homem segundo o Meu coração”5. Ele era puro de coração. Na montanha, o ar e a água são puros, as pessoas são puras de coração. Elas vêem a Deus!

“Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus” 6. Fazer paz com quem? Com o inimigo? Com o vale? Como podemos estar em paz com eles? Como ter paz com o vale, quando ele se recusa a estar em paz conosco? Você chega para pregar a paz e o que acontece? Eles querem guerra! Não se pode fazer paz com aqueles que querem guerra!1

“Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça…” 3. Eles descem da montanha e oferecem a paz da montanha para os do vale, mas são maltratados, presos e crucificados! — Contudo são abençoados. É mais bem-aventurado ser maltratado, preso e crucificado quando se sabe que se é da montanha, que se tem a Verdade e que está certo, do que viver uma mentira no vale, em ócio e segurança.

Você é perseguido porque está certo e eles não suportam os que estão certos. O povo do vale está há tanto tempo em trevas que a luz os cega. Não agüentam quando descobrem que você está certo e eles errados, pois não querem ser desmascarados.

“…Porque deles é o Reino dos Céus” (Mateus 5:10b). Acabamos onde começamos. Os pobres de espírito são os perseguidos e ambos acabam possuindo o Reino dos Céus!

“Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por Minha causa” 1. As pessoas do vale dizem: “Vocês estão perturbando o nosso falso senso de segurança, perturbando a nossa paz.” Na verdade, você estava tentando lhes dar paz, mas acabou por perturbar a confusão deles. Para eles confusão é paz. Essa é a espécie de paz que compreendem. Detestam que lhes mostre paz verdadeira, porque isso revela que eles não a têm. Por isso, mentirão, enganarão e dirão toda a espécie de mal contra você, falsamente.

Mas “regozijai-vos e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus” 2. Nem sempreaqui. É claro que se você vive no permanente Paraíso da paz e alegria que Deus dá, vai ter uma grande parte dessa recompensa agora. No Espírito, você já está no Céu. Jesus disse: “O Reino de Deus está dentro de vós”3, por isso, grande é a recompensa de sentir o Céu no seu coração e grande é a sua recompensa no Céu na vida futura.

“…Porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós” 4 — aqueles outros profetascomo você, outros profetas como vocês. Jesus estava dizendo aos Seus seguidores que eles também eram profetas. Vocês estão na categoria de profetas quando são perseguidos por profetizarem, e “grande é o vosso galardão nos Céus!”1.

“Vós sois o sal da Terra, mas se o sal se tornar insípido, com que se há de salgar? Para nada mais serve senão para ser lançado fora e ser pisado pelos homens”2. Alguns membros das igrejas estabelecidas se consideram o sal da Terra. Houve um tempo, na época da Igreja Primitiva, conforme relata o Livro dos Atos, quando os cristãos eram caçados, perseguidos e crucificados. Eles eram o sal da Terra! Mas agora que a maioria desses homens da montanha desceu para viver no vale, eles se tornaram insípidos.

Então de que lado você vai ficar? — Vai ser como Calebe e Josué que disseram “escolho a
montanha”, ou prefere viver no luxo do vale, com as pessoas mortas do vale que chegaram até um certo ponto e não querem ir mais longe?

Que nações permaneceram livres por mais tempo? Aquelas como a Suíça, nos Alpes, o Afeganistão e o Nepal no Himalaia… Outras civilizações surgiram e desapareceram, mas essas ainda estão aqui! Talvez não tenham uma grande população, não sejam poderosas nem muito famosas, mas ainda estão aqui.
Nas Escrituras, o poder e a grandeza são simbolizados por montanhas, nunca por vales. O Senhor fala do Reino de Deus como uma montanha que se torna tão grande, que enche toda a Terra! 3Fala da casa do Senhor como uma montanha, onde toda a Terra irá para adorar e de onde a Palavra de Deus sairá.1
“O Senhor é o meu Pastor; nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas” 2. Onde você imagina que estão esses pastos? Eu sempre os visualizo como prados nas montanhas com lindos laguinhos de água cristalina. “Refrigera minha alma. Guia-me pelas veredas da justiça, por amor do Seu nome” 3. Como é a vereda de Deus? — É uma trilha estreita e pedregosa na montanha! “Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte…” .4 Há morte no vale! A vida está na montanha! Saia do vale! “Fugi para a vossa montanha como pássaro” .5

O Senhor é o seu Pastor? Você está vivendo uma vida nova e maravilhosa com Jesus, nos lindos e “verdes pastos na montanha”? Se você ainda não vive uma vida assim, pode receber Jesus no seu coração agora mesmo fazendo com sinceridade esta simples oração:
Querido Jesus, eu acredito que Você é o Filho de Deus e que morreu por mim. Peço_lhe que perdoe todos os meus pecados. Abro a porta da minha vida e convido Você a entrar no meu coração e peço que me dê a Vida Eterna. Por favor, entre Jesus, e me ajude a ler a Sua Palavra, a Bíblia, e a viver por Você. Por favor me encha com o Seu Espírito Santo, e me ajude a falar aos outros sobre Você, para que eles também possam conhecê_Lo. Eu peço no Seu nome, amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário